Eu precisava só de um pouco mais
pra ser um pouco menos tão pesada
pra sorrir um pouco menos triste
pra chorar um pouco mais feliz. bc.

Aquele poeta faleceu sem ninguém para o ajudar, amigado com a solidão, ele foi-se, deixou que esvaísse de si o resquício que havia sobrado de si: os sonhos. o velório foi silencioso, sem uma alma viva sequer. não teve flores, nem lagrimas. apenas o restante de mim vadiando, minha solidão me aquecendo e um cubículo soterrado. 

realismos:

"um brinde a vida" falei
a solidão e a saudade
ergueram seus copos

Essa é pra ti, que me entorpece com seu cheiro, me assanha com tua pegada, me estremesse com seu carinho, me domina com seu olhar, me fascina com seu sorriso, me protege com seu abraço, me apaixona por você.

A conexão está falhando
o sinal está enfraquecendo
“pi… pi… pi…”
A nossa ligação acabou.

Como já dizia Alasca

preciso sair da inércia, preciso achar sentido e a saída do labirinto.

realismos:

[…]

Outra vez te revejo,   
Mas, ai, a mim não me revejo!   
Partiu-se o espelho mágico em que me revia idêntico,   
E em cada fragmento fatídico vejo só um bocado de mim -   
Um bocado de ti e de mim!… 

minha falta de jeito não se encaixa com o jeito de ninguém.

Vocês não sabem o que estava se passando no resto da minha vida. Em casa. Nem mesmo na escola. Não sabem o que se passa na vida de ninguém, a não ser na de vocês. E quando estragam parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não da pra ser tão preciso e seletivo. Quando você estraga a parte da vida de alguém, você estraga a vida toda dessa pessoa. Tudo é afetado.

Vinte e cinco de julho ♡

Que teus dias sejam mergulhados no orvalho de uma rosa cultivada por uma senhora já idosa apaixonada por flores, que possui um jardim nos fundos da casa construída pelo seu marido onde ela já vive há vários longos anos; foi lar de seu casamento, de seus filhos e, onde provavelmente seus netos mais adoram passar as férias de fim de ano.

Que os teus próximos anos sejam doce, mas tão doce que a alguns centímetros as formigas tenham construído um formigueiro e na arvore mais próxima as abelhas já estejam em plena produção de mel. Que tenha sido servido por uma confeiteira de mão cheia que já tenha vencido alguns concursos de culinária.

Que a tua vida seja regada de amor, como de um casal apaixonado, daqueles mais carentes que de hora em hora ligam pra saber se o outro está bem, que toda noite esquece do sono perdido às imagens de outrem. Que de seus beijos saem faíscas e descargas elétricas provenientes de tanto sentimento.

Que você não somente seja feliz, mas tenha a capacidade de se fazer feliz durante todos os dias, anos, até o fim de sua vida, sem depender de mais ninguém. Que as pessoas enxerguem nos seus olhos essa felicidade, e que contagie. Aprenda que você é contagiante.

Com todo o amor do mundo,
pelos dezenove anos da minha apregoar.

Ofegar

me equilibro
nas pontas
de um fazer
sem contas
não sei
onde termino
ou começo
onde me encontro
ou me perco
saber
leva tempo
e eu
só estou de passagem

Geraldo de Barros

Pode ser que uma pessoa tenha mais de uma função em sua vida, mas algumas chegam somente para te fazer a pessoa mais feliz do mundo e, quando chega, muda todo o ritmo desordenado da sua vida. Pode ser que em algum momento da sua vida você queira a todos e não haja espaço para um grande amor em sua vida, mas chega uma hora em que inesperadamente alguém passa a ser tudo o que você precisa e não haja espaço para outras necessidades. Pode ser que de uma vez por todas você decida que não queira amar ninguém, pelo fato de ter se decepcionado todas as vezes que alguém se aproximou de você dizendo que o amava, porém, quando dois corações resolvem se pertencer, não há força maior que possa os separar. Pode ser que a palavra amor já não te faça mais tanto sentido, pode ser que as circunstâncias o tenha feito desistir de sonhar com o tão perfeito amor vindouro, pode ser que a distância tenha destruído todos os teus planos, pode ser que o amor dos teus pais não tenha dado certo e como punição você se mantenha afastado de toda e qualquer possibilidade de amar, mas sempre chega uma hora em que não é possível deixar-se de fora de toda aquela sentimentalidade e o mundo passa a ser pequeno demais para duas pessoas, em algum momento a vida passa a fazer mais sentido à dois e todos aqueles motivos contras já não significam exatamente nada. Então, pra quê dar tanta importância aos “pode ser”?

alemdestastelhas:

Me deixa borrar tua solidão
quebrar o teu silêncio,
atrapalhar a tua leitura do nada,
me deixar ir.
Ir contigo, do céu ao inferno,
poético.

Areia impregnada em cada poro, sal invadindo o paladar, timidez do sol. Me seguro em qualquer coisa a fim de conseguir enxergar algo que chame minha atenção. Falo pra mim mesma palavras encorajadoras, estimo a gentileza mútua, piso descalça no asfalto pronta pra sentir o que tantos outros sentiram. Parece uma eternidade. Continuo olhando pro alto. Agora há grades e telhas. Nada mais. Lágrimas começam a cair. Várias delas. Confirmo e configuro, desabo por completo, caio meio sem jeito, poupo você de mim. E desabo. Concluo que toda matéria que deixou de ser prima passa pelo processo de reciclagem. Me faço acreditar na minha própria mentira. Negar é afirmar. Me lembro de agradecer pela interrupção de mais uma fraude. Trago ódio, tenho febre, traio profecias, juro ilusões, julgo até não suportar os próprios pensamentos. Prendo o que me entretém e o abandono quando bem entender. 

o céu era cinza e eu não vestia azul.

eu era dessas crianças comuns, com cheiro de neston. com uma ideia imbecil de salvar o mundo, de abrigá-lo em um lugar seguro, era dessas crianças comuns, que chorava quando ralava o joelho. 

babe, hoje em dia eu não salvo nem a mim mesma! 
o cinza chumbo do céu combinaria com o azul da minha saia, mas eu não vestia azul e tampouco gosto de saias.
eu queria salvar o mundo, babe, e hoje é o mundo quem quer ser salvo de mim. esse peso todo é demais pra ele, é demais pras pessoas ao meu redor. hoje troquei the smiths, por um acústico de pink floyd, mas se quer saber, me dói do mesmo jeito, as lágrimas caem seguindo os acordes do violão e essa cidade não ameniza a minha infelicidade. 

era dessas crianças comuns, com cheiro de neston. que queria salvar o mundo e hoje em dia nem se salva.

1 2 3 4 5 Próxima